© Festival de Cinema da Lapa | 2019 | Todos os direitos reservados | informações: festlapa@gmail.com|  Desenvolvido por: Leandro Cordeiro

Vencedores do VI Festival de Cinema da Lapa

October 1, 2015

O VI Festival da Lapa - Filmes de Época trouxe para a cidade da Lapa, entre os dias 6 e 9 de novembro de 2013, grandes filmes e vários artistas de destaque no cinema e na televisão, como os globais Jackson Antunes, Emílio de Mello e Alana Ferri, além dos atores dos filmes em competição Sérgio Dalcin e Andrea Tedesco e a produtora Paula Barreto.

 

 

 

 

 

O 6° Festival de Cinema da Lapa – Filmes de Época terminou no sábado à noite, dia 9 de novembro, com a premiação dos vencedores que receberam o Troféu Tropeiro. O júri, composto pelo produtor audiovisual Tiomkim, o cineasta Beto Carminatti e a escritora Ieda Janz Woitowicz, analisou 13 categorias dos quatro filmes da Mostra Competitiva desta edição.

‘Flores Raras’, do diretor Bruno Barreto, recebeu quatro estatuetas (melhor filme, melhor atriz, melhor direção de arte e melhor figurino). A produtora Paula Barreto, irmã do diretor, participou do Festival e recebeu os prêmios em nome do grupo, que estava em Nova York para o lançamento do filme nos EUA.

‘Somos Tão Jovens’, de Antonio Carlos da Fontoura, também recebeu quatro estatuetas O Tropeiro: prêmio especial do júri, melhor ator, melhor atriz coadjuvante e melhor ator coadjuvante para Sérgio Dalcin, que participou do Festival e recebeu os prêmios pelos vencedores.

‘Cara ou Coroa’, de Ugo Giorgetti, recebeu três prêmios: melhor direção, melhor roteiro e melhor fotografia, recebidos pela atriz Andrea Tedesco.

E o filme ‘Corações Sujos’, de Vicente Amorim, recebeu dois prêmios: melhor maquiagem e caracterização, e melhor cenografia. Talício Sirino, da Tigre Filmes, representou o diretor na premiação.

 

SERTÃO

O ator Jackson Antunes também recebeu o Troféu Tropeiro pela sua destacada carreira no cinema e na televisão. Antunes disse que a vida do artista consiste em andanças, sem poupar a sola do sapato. “Talvez eu seja o ator que mais se embrenha pelo Brasil, trabalhando com novos diretores e atores, tanto de teatro como de cinema. Minha missão é descobrir o rosto do povo brasileiro”, afirmou. Nascido no interior de Minas Gerais, Jackson Antunes contou que trabalhou na roça, foi engraxate, trabalhou em circo e que tem 30 peças encenadas no currículo. Após a premiação, ele e o ator Sérgio Dalcin (que também é filho de agricultores) fizeram uma pequena apresentação de moda de viola.

Os produtores Salete Machado e Talício Sirino, da Tigre Filmes, também foram agraciados com o Troféu Tropeiro, como reconhecimento pelo trabalho na realização e exibição de filmes paranaenses no Brasil e no exterior.

 

ESTRUTURA

O 6° Festival de Cinema da Lapa – Filmes de Época é organizado pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa. Nesta sexta edição teve patrocínio da Itaipu Binacional, Fecomércio, Caminhos do Paraná e Bosch, e apoio da Prefeitura da Lapa, Faculdade de Artes do Paraná, SPA Lapinha e Instituto Borges da Silveira.

O Troféu O Tropeiro é uma criação do artista plástico Luiz Gagliastri.

Nos quatro dias do Festival foram exibidos quatro longas na Mostra Competitiva, filmes infantis, documentários, curtas feitos por alunos de cinema da Faculdade de Artes do Paraná e do Centro Europeu, produções da Associação de Cinema e Vídeo do Paraná, retrospectiva da empresa paranaense Tigre Filmes e produções ambientadas na Lapa.

A coordenadora do Festival, Maria Inês Borges da Silveira (presidente do Instituto Histórico e Cultural da Lapa), destacou o apoio recebido, tanto do setor público como privado. “Conseguimos fazer este Festival porque há pessoas que acreditam em nosso trabalho. Cada um, a seu modo, contribui para que este evento ocorra e projete o nome da cidade da Lapa para todo o país”, disse.

A prefeita da Lapa, Leila Klenk, destacou a função social do Festival, que tem toda a programação gratuita. “A cultura deve ser para todos e esta é uma das metas da minha administração. Este Festival contribui para que as pessoas tenham acesso a filmes de qualidade, de forma gratuita, além do contato com atores e atrizes que permanecem na Lapa nestes dias e que é muito interessante”.

Além dos moradores da Lapa, atores, atrizes e diretores participaram também do encerramento do Festival, o presidente da Academia de Cultural, João Darci Rugieri, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Palmas, Luiz Carlos Borges da Silveira e o diretor do Museu da Imagem e do Som, Fernando Severo.

A produção e a curadoria do 6° Festival de Cinema da Lapa – Filmes de Época foram de Solange Stecz. Após as premiações houve apresentação do grupo Jump Jazz e do projeto Playing for Lapa.

 

OS PREMIADOS

Confira quais foram os premiados no 6° Festival de Cinema da Lapa- Filmes de Época:

1)      Melhor filme – Flores Raras

2)      Melhor diretor – Ugo Giorgetti (Cara ou Corora)

3)      Prêmio Especial do Júri – Somos Tão Jovens

4)      Melhor ator – Thiago Mendonça (Somos Tão Jovens)

5)      Melhor atriz – Glória Pires (Flores Raras)

6)      Melhor ator coadjuvante – Sérgio Dalcin (Somos Tão Jovens)

7)      Melhor atriz coadjuvante – Laila Zaid (Somo Tão Jovens)

8)      Melhor roteiro – Ugo Giorgetti (Cara ou Coroa)

9)      Melhor fotografia – Walter Carvalho (Cara ou Coroa)

10)   Melhor direção de arte – José Joaquim Sales (Flores Raras)

11)   Melhor cenografia – Daniel Flaksman (Corações Sujos)

12)   Melhor figurino – Marcelo Pies (Flores Raras)

13)   Melhor maquiagem e caracterização – Marilu Mattos (Corações Sujos)

Please reload

Oficina Teatro e Identidade com Licurgo Spinola

06/11/2019

1/10
Please reload